Principal / Variedades / Taquariense lança livro com venda internacional
DSC_0018 LIMPAR NET

Taquariense lança livro com venda internacional

A dissertação de mestrado do biólogo Elizandro Oliveira Silveira, 40 anos, virou livro em 2018. A pesquisa desenvolvida na área de tratamento de efluentes líquidos (esgoto) com a utilização de microalgas e wetlands construídos, plantas típicas de banhados, foi pioneira no mundo e chamou a atenção de uma editora alemã e uma brasileira. A proposta, que foge da utilização de produtos químicos, usualmente aplicados no tratamento de esgoto, foi adaptada ao formato de livro, vendido em países da Europa e Ásia, desde março deste ano. Na semana passada, o livro também foi lançado no Brasil.
Além de Elizandro, outro taquariense participou da pesquisa, o professor Ênio Leandro Machado, doutor em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), orientador durante o desenvolvimento do mestrado. Segundo Elizandro, a proposta do livro surgiu em 2017, após publicar artigo em uma revista científica da Alemanha, considerada de ponta na área. “Eu recebi o convite por e-mail, onde os custos seriam todos pagos por eles, a mim bastaria adaptar o texto para o formato de livro”, conta Elizandro. A publicação é comercializada desde março em diversos países da Europa e Ásia, com foco no meio científico, ao valor de 49,90 euros.
De acordo com o taquariense, como o custo para importar a obra publicada no exterior ficaria em torno de R$ 360,00, considerando o frete, uma editora brasileira o procurou para publicar a pesquisa no país. O lançamento ocorreu na semana passada, durante a 18° Feira Literária Internacional de Paraty (FLIP), no Rio de Janeiro, uma das maiores da América Latina. “É uma tempestade de sentimentos bons, saber que meu trabalho foi bem feito e está sendo reconhecido. Faz quatro anos que dei uma repaginada na vida e passei a me dedicar ao trabalho na academia. É o que eu amo fazer e o resultado está sendo formidável, fantástico, e eu não estou falando em resultado financeiro, porque, no meu caso, o que mais quero, mais prezo, é ajudar as pessoas, ajudar a criar soluções ambientais que realmente façam diferença no mundo”, disse o taquariense.

A pesquisa

Desenvolvido na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), o tratamento de efluentes líquidos combina a utilização de microalgas nativas do Rio Grande do Sul, geralmente utilizadas na produção de bioprodutos como biodísel e cosméticos, e wetlands construídos, plantas típicas de áreas alagadas com algum tipo de contaminação orgânica, banhados e córregos próximos a granjas de arroz. No modelo de tratamento, a parte líquida do esgoto passa por pré-tratamento através de um Reator Anaeróbio, onde estão microrganismos (bactérias) que começam a atuar na descontaminação da água; segue para tanques, em que as microalgas passam a agir, e, posteriormente, passam pelas plantas (wetlands), que finalizam o tratamento antes dos efluentes serem reutilizados ou conduzidos aos corpos hídricos, como arroios, riachos e rios. Segundo Elizandro, estes micro-organismos, microalgas e plantas absorvem, para seu crescimento, carbono, fósforo e nitrogênio, elementos que precisam ser removidos durante o tratamento do esgoto.
A proposta mostrou-se bastante promissora e é uma das primeiras no mundo a combinar as duas tecnologias, oferecendo uma alternativa natural de tratamento que reduz significativamente a utilização de produtos químicos, comumente utilizados no tratamento de efluentes. “Nós conseguimos resultados excelentes associados a um baixíssimo custo de construção e operação do sistema integrado. E, através de testes de genotoxicidade, utilizando sementes de cebola e microcrustáceos, comprovamos que este tratamento não causa nenhuma alteração celular, enquanto outros tratamentos testados mostraram alguma alteração, mesmo que pequena”. De acordo com o taquariense, o modelo de tratamento sustentável proposto pode ser aplicado em diversos locais, como empresas, propriedades e universidades.
Durante seu doutorado, que deve ser concluído em 2021, Elizandro dará seguimento à pesquisa de tratamento de efluentes, buscando aprimorar o modelo. “O projeto agora irá propor um ganho energético e econômico durante o doutorado, que está sendo realizado no Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH), na Ufrgs. A ideia é comprovar a eficiência do sistema integrado e propor a substituição do sistema convencional para tratamento em larga escala, como municípios e grandes empresas.

O autor

Elizandro é formado em Biologia pela Unisc, tem pós-graduação em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável pelo Centro Universitário Internacional (Uninter), mestrado em Tecnologia Ambiental pela Unisc e cursa doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Há quatro anos, deixou seu serviço público nos Correios e passou a se dedicar integralmente à vida acadêmica, sendo que, além de sua formação, atua como professor no polo a distância da Uninter em Venâncio Aires. É casado com Raquel Pereira Sarmento e pai de Elisa Sarmento Oliveira, de 3 anos.

Além disso, verifique

SOCIAIS - Feira Pereira

A feira do livro dos super-heróis

O ginásio do Instituto Estadual de Educação Pereira Coruja transformou-se na Cidade dos Super-Heróis, nesta ...

xu hướng thời trangPhunuso.vnshop giày nữgiày lười nữgiày thể thao nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcmphụ kiện thời trang giá rẻ