Taquari, 19 de Setembro de 2018
NOTÍCIAS
27/04/2018
FAZENDA VILANOVA: Ministério Público investiga médico que trabalhou no município

O médico Renan dos Santos Pereira, que trabalhou como pediatra em Fazenda Vilanova entre outubro de 2015 e junho de 2016, esteve envolvido em denúncias nesta semana.
Na manhã de ontem, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Núcleo Saúde - do Ministério Público Estadual e a Promotoria de Justiça de Guaíba cumpriram medidas de afastamento, pelo prazo de 120 dias, do secretário municipal da Saúde de Guaíba, Itamar José da Costa, do presidente da Câmara de Vereadores de Guaíba, Renan dos Santos Pereira, inclusive do cargo de médico da prefeitura. 
Segundo a assessoria de imprensa do MP, o Coordenador do Gaeco Saúde, João Afonso Silva Beltrame, e a Promotora de Justiça de Guaíba, Raquel Isotton, são os responsáveis pelas investigações que apontam prejuízo de aproximadamente R$ 4,9 milhões em 14 contratos, assinados entre 2014 e 2017, no município de Guaíba. 
As investigaçoes  promovidas pelo Ministério Público dizem respeito a irregularidades cometidas pelo médico no município de Guaíba. 
 
Médico foi servidor em Fazenda Vilanova 
 
Renan dos Santos Pereira trabalhou como médido pediatra no Centro de Saúde de Fazenda Vilanova por, aproximadamente, um ano, nomeado após a aprovação em 1º lugar no concurso público de setembro de 2015, para atuar oito horas semanais. Em abril de 2016, foi aberta sindicância para apurar as ausências injustificadas e os atrasos do médico. Em junho do mesmo ano, a prefeitura aplicou uma advertência ao servidor. 
Em 10 de junho de 2016, o jornal O Fato Novo noticiou as dificuldades que enfrentavam a prefeitura e a população com as frequentes ausências do médico. Em maio daquele ano, em cinco semanas que teria que comparecer no posto, ele apresentou atestados em três. O secretário da Saúde da época, Valmir Borba, disse que o caso não era encaminhado ao INSS porque em cada atestado era apresentado um número da Classificação Internacional das Doenças (CID), ou seja, diferentes problemas de saúde para justificar as ausências. Quando o pediatra não comparecia para os atendimentos, a equipe da Saúde recolocava os pacientes para os médicos da Saúde da Família.  Em 2 de julho de 2016, ele pediu licença da função para concorrer a vereador em Guaíba e, em agosto do mesmo ano, pediu a exoneração. “Talvez, por este motivo, a Administração da época não deu continuidade ao processo de sindicância administrativa”, informou a prefeitura através da assessoria de imprensa nesta semana. Entre as denúncias está o fato de ter feito a especialização em pediatria, entre 2013 e 2015, pela Faculdade do Centro Sul do Paraná (Facspar), que teria encerrado suas atividades em 2011. A especialização do médico não é reconhecida pelo Conselho Regional de Medicina (Cremers/RS).
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por