Taquari, 19 de Junho de 2018
NOTÍCIAS
30/03/2018
FAZENDA VILANOVA: Salário dos vereadores é motivo de debate na sessão

O Legislativo reuniu-se no início da noite da segunda-feira, 26, e aprovou o projeto de lei  que institui a Contribuição de Melhoria em um trecho da Rua São Paulo. A cobrança será feita em decorrência da pavimentação. Mas o assunto que mais provocou o debate dos vereadores foi o salário que eles recebem.
Ildo Diedrisch (PP) voltou a falar sobre o valor da taxa de recolhimento de lixo, que já foi motivo de debate em outras sessões. Ele contou que esteve na prefeitura para saber como funciona e a funcionária teria questionou: “Vocês, vereadores, estão aprovando coisas e não estão vendo? Vocês aprovaram este projeto”, disse, completando: “Simplesmente, tive que ficar bem quieto”. Ele continuou falando que, em decorrência dos salários altos na Câmara de Vereadores e na Administração, que foram instituídos na gestão anterior, a população está tendo que pagar a conta. “Quando ver, não vai ter dinheiro pra pagar ninguém e estourou em cima da população da  Fazenda Vilanova, por causa destes salários muito altos que estamos ganhando”, afirmou.
Leo Mota (PSD) subiu na tribuna e disse que o problema é o excesso de pessoal da prefeitura. “Não estão contentes com o salário, mas não devolvem, estão achando bom. E as pessoas com a taxa de lixo vão ter que pagar o cabide de empregos na prefeitura? Não tem dinheiro? Então é mentira quando o prefeito vem aqui e diz que tem R$ 3 milhões no caixa. (…) Tão ganhando demais? devolve para uma entidade como foi prometido aqui”, destacou.Na sequência, Edevaldo Borges (PTB) ocupou o espaço da tribuna e opinou. “Acho que meu salário é justo, faço alguma coisa e não estou usurpando o Município, vou em busca de emenda, trabalho quieto. Se estão achando que é demais, façam uma mobilização, reduzir o salário se isto resolver. Se não, são tantas situações de pessoas que precisam como a APAE. Há maneiras de fazer”.
Ildo Diedrisch pediu um aparte na fala de Edevaldo para lembrar que, recentemente, tramitava na Câmara um projeto de lei de reajuste de salários. “E dois vereadores, aqui nesta Casa, que ainda queriam que desse mais aumento pra nós, pra todos, se chamam leo mota e alvaro brandão, e agora vem aqui falar bobagem em cima de uma tribuna. Onde é que nós estamos meu Deus do céu. Isto é uma vergonha para a nossa população, já estamos ganhando demais. 
Edevaldo retomou a fala e citou algumas emendas pleiteadas junto a deputados para investimentos. “Se nós lutarmos, a gente não se sente culpado pelo que está ganhando” e sugeriu que fizesse doação para entidades.

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por