Taquari, 17 de Outubro de 2018
NOTÍCIAS
02/03/2018
Seis furtos são registrados em menos de uma semana

Entre a quinta-feira da semana passada (22) até a última quarta-feira (28), seis casos de furtos foram registrados em Taquari. Neste período, quatro residências e dois estabelecimentos comerciais foram alvo de ladrões.
 
Residência invadida na Aleixo Rocha
 
Na madrugada da quinta-feira passada, dia 22, uma residência situada na Rodovia Aleixo Rocha da Silva foi invadida. Conforme o boletim de ocorrência, para entrarem no local, a janela de um dos quartos foi arrombada. 
Do interior da casa foram levados: uma antena de televisão, uma corrente de ouro, duas caixas com compras de supermercado, um ventilador inox da marca Britânia, uma cafeteira preta, um forno microondas branco, uma frigideira elétrica e uma bicicleta Fischer aro 26.
 
Homem furta 39  bonés de loja no  Parque do Meio
 
A loja Diferenccê, situada na rua Dário Garcia da Rosa, bairro Parque do Meio, na noite do domingo passado, dia 25, foi alvo de furto. Por volta das 20h50, um homem arrombou a porta da frente do estabelecimento. 
Conforme o boletim de ocorrência, 39 bonés de várias marcas, que estavam expostos na vitrine, foram levados pelo ladrão. A ação foi flagrada pelo sistema de videomonitoramento.    
Imagens de uma câmera de vigilância começaram a circular pelas redes sociais. Nelas é possível ver o sujeito se aproximando da vitrine da loja. Ele se afasta do local várias vezes, uma delas depois que um veículo passa pela rua, até arrombar a porta.
O ladrão entrou e saiu da loja pelo menos três vezes para furtar os 
bonés. A ação durou seis minutos.
 
Pé de cabra é utilizado para arrombar residência
 
Uma casa situada na rua José Porfírio da Costa, bairro Santo Antônio, foi invadida durante a madrugada do domingo passado, dia 25. Conforme o boletim de ocorrência, um pé de cabra foi utilizado pelos ladrões. Do interior da residência, foi levado um par de tênis, um cinturão de couro, e outros pertences. Toda a casa foi revirada pelos invasores.
 
Ladrão usa machado para entrar em padaria
 
Uma padaria situada na rua Euclides da Cunha, bairro Colônia Vinte de Setembro, foi arrombada na noite desta segunda-feira, dia 26. Conforme o boletim de ocorrência, para entrar no local, o ladrão arrombou uma janela com a utilização de um machado. Do interior, foram levados diversos produtos alimentícios e cosméticos, como perfumes e desodorantes, e uma quantia em dinheiro. O ladrão ainda teria consumido picolés e cervejas.
 
Furto na localidade de Rincão São José
 
Na noite desta segunda-feira, dia 26, ladrões pularam a cerca de uma residência situada na localidade de Rincão São José e furtaram uma bomba para colocar veneno, com capacidade de 20 litros. 
 
Quatro adolescentes são detidos por furto em residência
 
Na quarta-feira, dia 28, por volta das 15 horas, a Brigada Militar foi informada que havia acontecido um furto em uma residência na rua Brigadeiro Albino, Centro. Conforme a polícia, havia sido levado dinheiro da bolsa da vítima, que estava em casa durante a ação.
A polícia recebeu a informação de que o furto teria sido feito por quatro indivíduos que estavam correndo em direção à Lagoa Armênia. 
Uma viatura foi até o local e avistou quatro pessoas, próximo ao Instituto de Saúde e Educação Vida (ISEV), que vinham das taquareiras na lagoa.
Durante a abordagem, os policiais encontraram o dinheiro que havia sido furtado da residência. Os quatro eram menores de idade e, diante dos fatos, foram encaminhados até a Delegacia de Polícia de Taquari para prestar depoimento.
Na mesma tarde, os quatro foram liberados. “O adolescente só pode ser apreendido em caso de crimes com violência ou grave ameaça, que não foi o caso. Então eles prestaram depoimento, foram postos em liberdade e vão responder o processo dessa maneira até que o judiciário entenda diferente”, explica a Delegada de Polícia, Betina Martins Caumo.
 
Em dois meses, já foram 26 furtos
 
Com estes seis casos, o primeiro bimestre de 2018 encerra com 26 registros de furtos em residência e estabelecimentos comerciais. O levantamento foi feito pela Delegacia de Polícia de Taquari a pedido do jornal O Fato Novo.
Em janeiro, foram registrados 17 casos. Em fevereiro diminuiu para 9, representando uma queda de 35% no número de casos registrados.
 
Taquari registrou 176 furtos em residências e estabelecimentos no ano passado
 
De janeiro a dezembro de 2017, 176 casos de furtos em residências e estabelecimentos comerciais foram registrados na Delegacia de Polícia de Taquari. Em média, no ano passado, aconteceu um caso de furto a cada dois dias.
Ao todo, houve o registro de 92 furtos no primeiro semestre do ano passado: 8 em janeiro; 10 em fevereiro; 25 em março, o mês com maior número de ocorrências; 18 em abril; 17 em maio e 14 em junho.
 Já no segundo semestre, o número de registros caiu para 84: 19 em julho; 8 em agosto; 8 em setembro; 13 em outubro; 20 em novembro e 16 em dezembro.
 
Para Delegada, furtos são cometidos por usuários de drogas
 
Em entrevista a O Fato Novo, a delegada de Polícia de Taquari, Betina Martins Caumo, afirmou que há uma relação direta entre os casos de furtos e o consumo de entorpecentes. 
“Em via de regra são furtados objetos de fácil troca de entorpecentes. E, quando se consegue elucidar os delitos de furto, em via de regra são usuários que cometeram o crime para trocar por entorpecentes”, afirmou. Ela reforça que, em ações de combate ao tráfico, a polícia encontrou objetos que haviam sido furtados. “Muitos objetos acabam sendo recuperados dessa forma”, constatou.
A delegada também falou da dificuldade de resolver os crimes de furto. “O furto é um crime difícil de elucidação porque em regra não há testemunhas. Então, em muitos casos, imagens de videomonitoramento acabam nos ajudando”, explicou. Porém, mesmo quando os suspeitos são indiciados e presos, os furtos param temporariamente até os acusados serem soltos. “É um ciclo. A gente identifica o autor, prende ele e param os furtos. Aí, quando ele é solto, os furtos voltam a acontecer”, afirmou.
 
Vítimas precisam registrar os casos
 
A delegada ressalta que os números divulgados pela Polícia Civil são apenas os registrados e que pode ser maior. “Acredita-se que há subnotificação, principalmente quando são furtados objetos de pequeno valor”, afirma. Por isso, ela ressalta a importância de fazer o registro da ocorrência. “Todo furto que acontece precisa ser notificado para a polícia. Porque nós precisamos saber onde, quando e como ele acontece para combatê-lo.”
 
Alerta para a comunidade
 
Mais uma vez, a delegada deixa um alerta: não comprem objetos furtados. “Esses objetos não são trocados apenas em bocas de fumo. Os usuários tentam vender para as pessoas na rua. Todos nós temos que saber que se um objeto está sendo oferecido por um valor muito abaixo do valor de mercado, ou por pessoas conhecidas por serem usuárias, pode ter sido furtado ou roubado”, afirmou. 
 
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por