Taquari, 18 de Outubro de 2018
NOTÍCIAS
00/00/0000
Em Paverama, Minha Casa Minha Vida tem 103 inscritos

Encontro reuniu os mais de 100 inscritos no programa em Paverama
 
a noite da última terça-feira, no Centro Cultural Evangélico, os inscritos no programa Minha Casa Minha Vida, em Paverama, participaram de uma reunião com representantes da Associação de Moradores do Bairro Santa Rosa, de Taquara. A entidade foi contratada pela Prefeitura para fazer a gestão do Minha Casa Minha Vida em Paverama, já que possui experiência na coordenação do programa em outros municípios. Os trabalhos da associação são desenvolvidos em parceria com o Centro de Referência em Assistência Social (Cras).
No encontro, o técnico social do projeto, Alexandre Rodrigo Haag, acertou detalhes e explicou os critérios de seleção para o programa, como a prioridade para mulheres chefes de família e a necessidade de renda comprovada de até R$ 1,8 mil. Ao todo, foram 103 inscritos no programa em Paverama, dos quais 50 serão selecionados. Segundo Alexandre Rodrigo, também é feita uma lista de excedentes que podem entrar no programa no decorrer de seu desenvolvimento, caso haja situações de desistência ou exclusão de algum beneficiário do programa. A exclusão pode ser feita caso algum beneficiário herde uma residência, por exemplo.
A faxineira Aline Aparecida Nascimento, de 28 anos, é uma das inscritas e está na expectativa de ser contemplada. Há cerca de 26 anos em Paverama, ela mora junto com suas filhas, de 13 e 10 anos, e um irmão, na localidade de Santa Manoela. Eles pagam R$ 350 de aluguel. “A gente tem um sonho de ter uma casa, mas para fazer uma coisa por conta na Caixa, tu tem que comprovar renda, e nem todos assinam a carteira para a faxineira. Nós não temos renda, eu e meu irmão vivemos de bicos, um corte de grama, uma faxina, roçada, qualquer coisa que precisar. Ontem, arranquei pregos de uma casa para ganhar dinheiro para a gente poder se alimentar”, conta a mulher. Ela diz que está ansiosa pela divulgação da lista de beneficiários. “A expectativa é grande. Vamos torcer e ter fé”, falou. 
A lista com os selecionados deve ser divulgada entre hoje e o início da semana que vem. O subsídio da casa pode chegar até 90%, no entanto, os beneficiários precisam pagar o restante. “É uma parcela pequena, mas tem que pagar um pouquinho todo mês”, explicou o técnico social Alexandre Rodrigo Haag. As parcelas só começam a ser pagas depois da entrega da residência.
 
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por