Taquari, 19 de Julho de 2018
NOTÍCIAS
12/01/2018
Preservando a tradição

Ocorreu, na sexta-feira passada, dia 5, mais uma edição do Terno de Reis. O evento aconteceu no palco Tia Helena e contou com a presença de grupos de diversas cidades da região e de Taquari. Depois da apresentação, os grupos seguiram  até a Câmara de Vereadores, onde foram recepcionados com bebida e comida.
Tradição portuguesa, o Terno de Reis, como são chamadas as canções, é cantado por pequenos grupos que fazem referência à história bíblica dos Três Reis Magos - Melchior, Baltazar e Gaspar - e sua chegada ao lugar onde se encontrava o menino Jesus. 
Em Taquari, os Ternos de Reis são realizados desde o início da povoação açoriana e integram a comemoração do Natal. O evento foi introduzido na cidade pelos açorianos, que costumavam reunir-se em pequenos grupos, com gaita e violão, e visitar amigos e parentes para comemorar o nascimento do Salvador.
No total, onze grupos participaram da celebração. Três deles de Taquari, Os Pinchados,  Grupo Ruanos e Terno do Bigode. O Bigode, apelido do pedreiro Valdair Marques da Silva, 66 anos, canta Terno de Reis há mais de 30 anos. “O Terno de Reis é tudo pra mim. Eu gosto de cantar e de ouvir.”
Grupos de cidades vizinhas também participaram, Álcool Irís, de Tabaí, Rincão dos Brochier, de  Brochier, grupo Chimango e seus Amigos e o Tropeiro do Divino, de Triunfo, Amigos de Montenegro e Mensageiros do Sul, Sopro do Minuano, de Portão, e o Terno de Reis da Amizade, Bom Retiro do Sul.
O grupo Rincão dos Brochier, do município de mesmo nome, existe há 14 anos, participa do Terno de Reis em Taquari há mais de sete anos. Um dos integrantes é o aposentado José Gustavo Castro de Deus, 60 anos. 
“Essa é a uma tradição muito antiga que se criou no interior. Nos meus tempos de piá, a gente acordava com o pessoal cantando o Terno de Reis. Era a coisa mais bonita, e nós aprendemos a cantar também”, afirma.
Já o agricultor Jadir Norberto Sulzbach, 47 anos, faz parte do Terno de Reis da Amizade, de Bom Retiro do Sul, há mais de trinta anos.  Segundo Jadir, é o quinto ano em que o grupo participa do evento em Taquari. 
Se depender de Jadir, a tradição será preservada. “O Terno de Reis é algo muito importante para a gente. Ensinei para o meu filho, que canta comigo, e ele vai passar adiante. É uma tradição que a gente gosta de preservar”, relata.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por