Taquari, 12 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
01/12/2017
FAZENDA VILANOVA: Rescisão do contrato do Águia Azul repercute no Legislativo

Um dos assuntos que pautou o debate dos vereadores na sessão da segunda-feira, 27 de novembro, foi a rescisão do contrato do Águia Azul com a Administração Municipal.
Leo Mota (PSD) sugeriu que os vereadores se reunissem com a diretoria do Águia Azul e com o Executivo para ser liberada a construção dos vestiários. “Imaginem o time que representa Vilanova jogando lá no São Jacó, em Paverama, ou em Bom Retiro do Sul, depois de um campo ser feito ali, considerado um dos mais bonitos da região”. 
Sérgio Cenci (PP) disse que a questão não é apenas a falta do vestiário. “Tive acesso ao ofício e também se falou que não podia contar com muita ajuda de mão de obra, que recaía sobre duas ou três famílias. Sou parceiro para irmos sentar e conversar com o pessoal deles”.
O vereador Marcos Adriano Lerner (PDT), que joga no Águia Azul, disse que, na última partida do time, os atletas tiveram que tirar o fardamento sentados na rua, no chão. “Não tinha condições de jogarmos. Isto era há 30, 40 anos atrás. O Município não aceitou a construção de vestiários e é esse o maior problema, o Águia Azul está rescidindo o contrato. Lamentável. Brigávamos por um campo municipal”, disse.   
O presidente do Legislativo, Luís Carlos de Brito (PMDB) disse que a diretoria deveria ter procurado a Câmara de Vereadores antes de  tomar qualquer atitude. “Se o problema é a falta de vestiário, o município tem que ajudar. O esporte é uma coisa muito importante. É um time que muitos anos nos deu e nos dá orgulho. Vamos ver o que a Câmara poderá fazer por eles (Águia Azul)”, explicou.
 
Pedido de vista de Leo Mota
 
Durante a sessão, o vereador Leo Mota pediu vista ao projeto de lei que dispõe sobre a criação de associação pública ao Consórcio Intermunicipal do Vale do Rio Caí (CIS/CAÍ). “O projeto chegou na sexta feira e deu pouco tempo. Quero me inteirar melhor do assunto e ver os benefícios para a comunidade”. O pedido de vista foi aceito por unanimidade.  
Na mesma noite, foram aprovados quatro projetos de lei de autoria do Executivo: o que autoriza a suplementação de recursos por redução de verba, no valor de R$ 309 mil, para atender a Câmara de Vereadores e diversas secretarias; o que autoriza a suplementar recursos por arrecadação a maior, no valor de R$ 74 mil, na secretaria da Educação; o que atribui as funções do Fiscal Sanitário e Ambiental ao servidor ocupante do cargo de Fiscal de Obras e Postura e o que prorroga os contratos celebrados com profissionais para atender o Núcleo de Apoio a Saúde da Família (Nasf). Também foi aprovada a resolução do Legislativo, que altera a data da eleição da mesa diretora, passando a ser na primeira sessão do mês de dezembro, e não mais na última. 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por