Taquari, 18 de Novembro de 2017
NOTÍCIAS
10/11/2017
FAZENDA VILANOVA: Em debate, quem conseguiu a troca do local da praça de pedágio

Na sessão do Legislativo, realizada na segunda-feira, 6 de novembro, entre outros assuntos, os vereadores debateram sobre a implantação da praça de pedágio na BR 386.
Ildo Diedrisch (PP) manifestou-se favorável à implantação da praça de pedágio na rodovia federal e falou da troca no local do Km 370, em Fazenda Vilanova, para o Km 375, na divisa com Paverama. “O colega vereador (Sérgio Cenci) tem um documento assinado pelo prefeito de que será próximo à divisa com Paverama. Não sou contra pedágio, sou a favor. Na primeira vez nem sabíamos o que era pedágio. (…) Pedágio, quanto mais perto de nós, mais emprego, porque quantas pessoas trabalharam no pedágio nos anos que ele esteve aqui? E o nosso comércio também vai se beneficiar, vão comprar aqui na Vilanova”, afirmou.  
A manifestação do vereador do PP causou indignação em Leo Mota (PSD). “Sou obrigado a rir, quando o vereador sobe aqui na tribuna e diz que tem uma publicação que o prefeito Cenci teve em Brasília e assinou um documento para trocar o local do pedágio. Na audiência pública em Porto Alegre, nosso prefeito disse que era favorável ao pedágio”.
Mota voltou a mostrar na tribuna o áudio da gravação de uma ligação telefônica entre ele e um técnico do Ministério dos Transportes, denominado Fontoura, após sua ida a Brasília em que teria solicitado a troca do local do pedágio. “E agora vem o vereador dizer que o prefeito assinou um documento lá em Brasília de trocar”, disse Mota. 
Sérgio Cenci (PP) abordou o assunto e disse que o prefeito levou um ofício à Porto Alegre pedindo a troca da localização do pedágio. “Só que o prefeito não precisa falar que foi lá fazer isto. Assim como a Cíntia Agostini, que é presidente do Codevat, também foi lá pedir. Acho que não foi bem assim. Nem foi o prefeito, nem foi o fulano nem o sicrano, foi o trabalho que todo mundo fez para que conseguíssemos levar esta praça de pedágio um pouco mais pra lá”.
Cenci também manifestou-se favorável à instalação da praça. “Nunca escondi de ninguém e o prefeito nunca escondeu de ninguém que somos a favor do pedágio. Não concordávamos com o local inical, mas sempre fomos a favor. Achamos que a tarifa é elevada. Mas sempre fomos a favor porque Fazenda Vilanova não pode ser contrária ao pedágio, primeiro, pela questão do emprego, segundo, pelo retorno que vai dar ao nosso município. Não podemos ser contra pedágio”, destacou.     
Codécio (PP) afirmou que, independende do local onde a praça estiver instalada, o município arrecada em impostos. “Uma média de R$ 700 mil por ano”.
 
Novamente, a administração das ruas laterais à BR 386 
 
Justificando a falta de tempo na sessão passada para falar sobre o tema, Ildo Diedrisch voltou a abordar sobre a administração das vias laterais à BR 386. Ele disse que, no Estado, apenas dois municípios se preocuparam em assumir a administração. Diedrisch afirmou que o prefeito de Fazenda Vilanova, José Luiz Cenci (PP), está trabalhando pela regularização das edificações com base na proposta de projeto de lei de 2013, apresentada por Onofre Santo Agostini, que não teve sequência porque o então deputado Federal não se elegeu. O vereador leu um trecho da matéria, que assegura o direito de permanência nas edificações para fins comerciais ou não na reserva de faixa não edificável de 15metros de cada lado das faixas de domínio das rodovias federais. “Tem outros deputados trabalhando em cima deste projeto”, destacou. O vereador reafirmou que é contra o Município assumir a administração das vias, mas não de conceder o Habite-se aos proprietários dos prédios. 
Leo Mota, que está se mobilizando pela legalização dos prédios, lembrou que esteve em Brasília debatendo o assunto e que há na Câmara um projeto do deputado Danrlei de Deus (PSD) sobre o tema, mas que recebeu a orientação do deputado de que a matéria está há tempo na casa, não tem tramitado e que deveriam buscar outras formas de legalizar. “Se vocês não legalizarem do jeito de vocês, aqui na Câmara não será aprovado”, citou Mota sobre a orientação que Danrlei teria dado a ele. O vereador entregou à imprensa a cópia do ofício que o Ministério Público Federal encaminhou ao prefeito José Luiz Cenci (PP) solicitando a manifestação em 20 dias sobre o interesse ou não pela continuidade do processo de doação das vias laterais à BR 386 por parte do Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito (Dnit).  
Sérgio Cenci disse que a intenção é dar o Habite-se sem assumir a responsabilidade pelas ruas laterais. 
 
Contas em dia 
 
O vereador Sérgio Cenci (PP) falou que a Administração encerrará o ano com as contas em dia. 
“Sem fazer o turno único, sem atraso de pagamento a fornecedores nem de salários. Talvez um dos piores anos para a crise que afetou os municípios, esperamos uma retomada da economia e por isso temos muita expectativa de investimentos para o próximo ano. 
Codécio disse que o gasto da prefeitura com Saúde, que é o mínimo de 15%, são gastos 30% da receita de impostos e transferências, e em educação que seriam 25% está em 30%. 
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por