Taquari, 18 de Novembro de 2017
NOTÍCIAS
10/11/2017
MISTURA FINA: Ademir voltou em dose dupla

O vereador Ademir Fagundes (PDT) tirou um tempo da política nos últimos dois meses. De licença do Legislativo, desde o final de agosto, Ademir andava um pouco sumido do meio público. Nesta semana, o vereador, que também é presidente da Câmara, retomou os trabalhos no Legislativo. Mas não foi só para a Câmara que ele voltou. Motorista da secretaria da Saúde há 18 anos, Ademir também voltou a administrar o setor de Transporte da pasta, onde atuou por mais de sete anos.
“Sou o chefe do setor, mas continuo de motorista. Estou fazendo uma parte administrativa e viajando”, contou o vereador. Segundo ele, depois de três anos e meio longe dos agendamentos de viagens e parte administrativa do setor, será preciso se atualizar. “Ainda estou meio perdido, mas estou me atualizando para ajudar as pessoas que mais precisam”, disse.
Entre 2007 e 2014 a frente do setor, Ademir ganhou grande popularidade junto aos usuários do transporte da secretaria da Saúde. O trabalho dele na pasta pode ter sido um dos fatores que influenciaram a votação histórica conquistada pelo vereador em 2012, quando recebeu 1.521 votos como “Ademir da Saúde”. Antes dele, a maior votação para vereador em Taquari havia sido conquistada por Carlos Cananéia Ribeiro, da Arena, em 1968, que obteve 1.030 votos. No pleito de 2016, já afastado do setor de Transporte, Ademir ainda foi o vereador mais votado, desta vez com 996 votos.
 
Por economia, presidente quer vetar viagem a Brasília, aprovada durante sua licença
 
Durante o período em que Ademir esteve de licença, os vereadores aprovaram, por unanimidade, um requerimento apresentado por Leandro Mariante (PT), solicitando uma viagem a Brasília para os líderes de bancadas na Câmara. Pelo menos quatro vereadores poderiam participar da viagem.
A ida do quarteto a Brasília, aprovada no dia 30 de outubro, não agradou o presidente da Casa, Ademir Fagundes (PDT), em seu retorno nesta semana. Em agosto deste ano, o pedestista havia anunciado que cortaria cursos e viagens para economizar recursos e tirar a Câmara de Taquari do ranking de maiores gastos com diárias no Vale. No primeiro semestre deste ano, o Legislativo taquariense foi o terceiro que mais teve este tipo de despesa na região. Alguns dos fatores que elevaram os gastos foram duas viagens a Brasília – uma realizada por Ademir (PDT), Vânius (PDT), Leandro Mariante (PT) e o servidor Gustavo Costa, em fevereiro; e outra por Ademir, no mês de abril.
A aprovação de mais uma viagem a Brasília contraria os planos do “novo Ademir”, que quer economizar e devolver recursos para a Prefeitura investir em outros serviços. Agora que voltou à presidência, o vereador pretende vetar a ida do Legislativo à Capital Federal, o que geraria uma economia de cerca de R$ 15 mil aos cofres públicos. “Não é um veto total, a gente estava conversando da necessidade de procurar falar com os deputados de outra forma e ver se realmente há recursos para mandar. A gente tem que ver uma forma de trazer esses recursos, sem precisar viajar, para poder gastar com outras coisas, repassar para a Prefeitura para fazer outro tipo de serviço que seria mais útil para a população no momento”, disse Ademir. Para ele, a viagem à Capital Federal só é válida se houver uma agenda consistente, com garantia de recursos. “Porque agora não é o momento de tentar. A gente tem que ver se tem recursos disponíveis. Não adianta ir para lá entregar ofício solicitando recurso para o município, sendo que não tem recurso disponível. Normalmente, nessa época do ano não tem, estamos no final do ano. Se tiver, é lá para fevereiro em diante”, considerou o presidente da Câmara.
De acordo com Ademir, ainda não foi realizada uma conversa no Legislativo para definir oficialmente os rumos da ida a Brasília. Mas estes serão seus argumentos para pedir que a viagem não seja feita e assim gerar economia no momento de crise.
 
Contas não aprovadas
 
O peemedebista Roberto Cardoso Guimarães nem chegou a disputar as eleições de 2016 e já ficou enrolado numa questão judicial. O Beto, como é conhecido, desistiu de concorrer no início do mês de setembro e teve sua candidatura substituída por Pedro Danilo da Costa Gravina, o Dati (PSDB). Agora, ele precisa reverter, no Tribunal Regional Eleitoral, a sentença de desaprovação de suas contas eleitorais, aplicada pela juíza da 56ª Zona Eleitoral, Andréa Caselgrandi Silla, na semana passada.
Beto contou que, quando foi realizar o recadastramento biométrico do título de eleitor, ficou sabendo do problema em relação a prestação de contas da campanha. Ele disse que não apresentou a documentação porque, quando desistiu de concorrer, não havia iniciado o período de campanha e também não tinha recebido doações ou realizado despesas. “Como eu desisti antes do prazo e fui substituido por outro, eu achei que não precisava fazer a prestação e até recebi orientação em relação a isso na época”, contou. Agora, ele agora ficou sabendo que, como já havia sido criado um CNPJ para sua candidatura, era preciso realizar uma prestação de contas, mesmo que zerada. Beto já apresentou a documentação e aguarda o julgamento das contas junto ao Tribunal Regional Eleitoral, em Porto Alegre.
 
Um protesto por mais segurança
 
Está marcado para as 13h30 da próxima terça-feira, 14 de novembro, um protesto por melhorias na segurança pública em Taquari. A caminhada pela paz será feita na superquadra de compas. Comerciantes, apoiadores da campanha, fecharão seus estabelecimentos por uma hora. A manifestação pretende reunir não só comerciantes, mas comunidade em geral. “Acreditamos que a nossa união pode mobilizar melhorias na segurança, não só do nosso comércio, mas do nosso município”, destacam os organizadores da campanha, em cartaz que circula pelo município.

 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por