Taquari, 18 de Novembro de 2017
NOTÍCIAS
10/11/2017
Uma conta de luz mais barata

Há pouco mais de um ano no mercado, a Senergy Energia, empresa taquariense de instalação de sistemas fotovoltáicos, já tem apresentado resultados satisfatórios, segundo clientes. Com a geração de energia solar no próprio ponto de consumo, a conta de energia elétrica tem despencado. A redução do valor chega, em média, a 95%.
“Para mim, está bastante vantajoso”, comemora o empresário Marcelo da Silva Barbieri, proprietário da Barbieri Autopeças. Segundo ele, depois da instalação do sistema em sua loja, concluída em julho deste ano, as contas de energia elétrica reduziram drasticamente. “Minha conta de luz da loja está há três meses zerada. Eu coloquei as placas na loja, mas também consigo puxar energia para minha casa, que é no mesmo CPF. Em casa, está dando cerca de R$ 30, com taxas de iluminação pública e outras taxas fixas que eles cobram, mas minha conta também está praticamente zerada”, conta o empresário. Segundo ele, antes da instalação do sistema, eram gastos cerca de R$ 1.100,00 com energia elétrica nos dois locais. 
O investimento para instalação do sistema fotovoltaico com capacidade de geração de energia suficiente para a loja e a casa do empresário custou R$ 55 mil. Com financiamentos facilitados pela rede bancária, que tem incentivado a intalação de sistemas de energia solar, o empresário optou por contratar uma linha de crédito em que o parcelamento ficasse semelhante ao valor que pagava na conta de luz. “Os bancos incentivam este tipo de serviço. A taxa de juros é bem baixa. Eu vou pagar R$ 1.169 em 48 vezes. É mais ou menos o que eu gastava de luz, vou colocar um pouquinho mais em cima da prestação, só que em quatro anos o aparelho vai estar pago e a luz continua quase zerada”, explicou.
 
Equipamentos duram cerca de 30 anos
 
De acordo com um dos sócios da empresa taquariense Senergy Energia, Renan Araújo de Souza, além da redução na conta de luz, uma das vantagens da instalação do sistema, é que ele produz uma energia considerada “limpa”, sem gerar barulho, tem rápida instalação e bom custo-benefício. O investimento parte da faixa dos R$ 5.990,00 e varia de acordo com o consumo de energia elétrica do ambiente. Há diversas linhas de crédito disponíveis para estes serviços. Em Taquari, os bancos Sicredi, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil oferecem financiamentos com taxas de juro reduzidas. A estimativa é de que, num prazo de 4 a 6 anos, a redução na conta de luz supere o valor do investimento.
Os equipamentos têm durabilidade de mais de 30 anos, além de longas garantias de fabricação. Em relação aos módulos fotovoltáicos, instalados geralmente em telhados, a garantia de fábrica varia entre 10 e 12 anos. Já os inversores, que ficam dentro dos prédios, têm de 5 a 7 anos de garantia de fabricação. A empresa taquariense também oferece manutenção dos equipamentos no primeiro ano de contrato, além de toda assistência necessária.
 
Saiba mais
 
A energia fotovoltaica é produzida a partir de luz solar e pode ser gerada mesmo em dias nublados ou chuvosos. “Quanto maior for a radiação solar maior será a quantidade de eletricidade produzida”, explica Renan Araújo de Souza. Os sistemas de compensação de energia são compostos por módulos, instalados geralmente nos telhados dos prédios, e um inversor, que realiza a conversão da energia solar em elétrica.
 
Sobre a empresa
 
A Senergy Energia, situada na rua Eraldo Eberle de Freitas, no Parque do Meio, é de propriedade dos taquarienses Renan Araújo de Souza e Tarley Oliveira. A empresa já instalou 13 sistemas fotovoltaicos em Taquari, além de trabalhos feitos em outros municípios.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por