Taquari, 21 de Outubro de 2017
NOTÍCIAS
06/10/2017
Comitiva de Taquari visita secretaria de Segurança para tratar de videomonitoramento

Na tarde da última quarta-feira, dia 4, o vice-prefeito André Brito (PDT) e representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Taquari, Maicon Costa e Cézar Augusto Ferreira Filho, foram até a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), em Porto Alegre, para tratar sobre a instalação de um sistema de videomonitoramento no município.
Atualmente, a CDL está desenvolvendo um projeto para instalar câmeras em diversos pontos de Taquari, permitindo que a Brigada Militar monitore as imagens em tempo real no quartel, e que a Polícia Civil as utilize em futuras investigações. “Estão acontecendo muitos assaltos no  município. Então, a CDL viu-se na obrigação de colaborar de alguma forma com estratégias para amenizar a sensação de falta de segurança, buscando implantar o videomonitoramento na cidade”, explicou Maicon.
A comitiva de Taquari foi recebida pelo tenente Vilmar Brasil, responsável pela área de videomonitoramento na SSP, que apresentou aos presentes o Sistema de Segurança Integrada com os Municípios (SIM). O programa, criado pelo Governo de Estado, busca estabelecer uma parceria entre estado e municípios para, entre outras ações, integrar os sistemas de videomonitoramento das cidades gaúchas.
Deste modo, as imagens das câmeras de segurança em Taquari poderão ser compartilhadas com o Centro de Comando e Controle Regional da Secretaria de Segurança Pública, em Porto Alegre, que realiza o monitoramento em tempo real, e gerenciar qualquer ocorrência. Atualmente, são monitoradas mais de 540 câmeras, que estão espalhadas pela capital e Região Metropolitana.
“O videomonitoramento é uma tecnologia que está em diversos países. No Japão, as cidades são totalmente interligados por sistemas de videomonitoramento. Nos EUA, 86% das grandes cidades possuem sistemas. Então estamos no caminho certo. Pode demorar um tempo a mais, mas vamos fazer o cercamento eletrônico em todo o Estado”, afirmou o tenente.
 
Próximos passos
 
Na reunião, a comitiva apresentou para o tenente as principais dúvidas a respeito de como Taquari pode aderir ao programa SIM e quais equipamentos a CDL precisa adquirir para que o sistema de videomonitoramento seja implantado de acordo com os requisitos da SSP.
Agora, para aderir ao SIM, a Prefeitura de Taquari deverá se cadastrar pelo site da Secretaria de Segurança Pública e apresentar o projeto de videomonitoramento da CDL. Segundo Maicon, presidente da entidade, ainda não foi definido como os recursos serão obtidos.
“Somente após todas as etapas dos poderes públicos terem sido superadas, poderemos fechar o orçamento base, para assim, junto com os associados, dialogarmos a melhor maneira para pôr em prática este projeto. Porém, temos a convicção de que os associados estão engajados nesta ideia”, afirmou.
 
Participação da comunidade
 
Para ele, a parceria público privada é importante e precisa acontecer para contribuir com a segurança da comunidade. “Dadas as circunstâncias políticas e econômicas do país nos últimos tempos, é chegado o momento de a comunidade em geral, não somente a população, mas empresas, entidades e tudo mais, darem a sua contribuição para que a qualidade de vida destas se torne algo de interesse comum e primordial”, disse.
Durante a reunião, o tenente elogiou a iniciativa da CDL para elaborar o projeto de videomonitoramento em parceria com a prefeitura. “Essa parceria é muito importante. A sociedade civil organizada deve ser parceira da segurança pública. Porque, se não tiver esta parceria, não haverá segurança efetiva, não vamos conseguir combater, na sua hegemonia, o crime, que é organizado.”
O vice-prefeito André Brito (PDT) também destacou o papel da CDL. “Apesar de a gente ter que assumir ainda mais as funções do Estado, vejo que a CDL tem um papel importante, onde a iniciativa privada assuma a função do Estado. Sem a boa vontade da CDL, não teríamos como implantar o sistema”, afirmou. 
 
Mais segurança
 
Após a reunião, a comitiva acompanhou o tenente a uma visita ao Centro de Comando e Controle Regional. Lá, ele mostrou como funciona o trabalho de monitoramento. 
Conforme o tenente, a ação tem apresentado resultados positivos. Somente em 2016, foram geradas 500 ocorrências e efetuadas 300 prisões em virtude do trabalho do videomonitoramento. E, segundo ele, tem ajudado a aumentar a segurança dos municípios que instalaram câmeras de vigilância. 
“Isso mostra que o videomonitoramento funciona. Vários municípios que instalaram e integraram sistemas de videomonitoramento tiveram redução dos índices de criminalidade”, ressaltou.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por