Taquari, 14 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
29/09/2017
Morador relata momento de apreensão na Aleixo Rocha

Após uma professora ser baleada na Rodovia Aleixo Rocha enquanto retornava do trabalho na noite do dia 13 de setembro, muitas pessoas ficaram com medo de trafegar na região. E desde então, alguns motoristas relataram, nas redes sociais, casos em que teriam sido perseguidos por veículos suspeitos.
O Fato Novo entrou em contato com algumas pessoas que publicaram os relatos. Alguns, com medo de se expor, excluíram as publicações. 
Até o fechamento desta edição de O Fato Novo, somente um caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Taquari, e foi realizado na tarde de ontem, quinta-feira (28). 
Conforme o boletim de ocorrência, Francisco Gabriel Carvalho relatou que na quinta-feira passada, dia 21, estava retornando para o Centro por volta das 23h30 quando, próximo da Acerta, uma motocicleta, que até então estava estacionada no acostamento, passou a segui-lo. 
Francisco relatou que a motocicleta deu sinal de luz alta, na tentativa de ofuscar a sua visão. Temendo ser vítima de assalto, ele acelerou o veículo até chegar próximo ao Posto Charrua, onde havia mais iluminação. Neste momento, a motocicleta teria desistido. O caso foi registrado como fato atípico.
Em entrevista a O Fato Novo, Francisco relatou que, enquanto estava na casa do amigo, foi informado de que haveria uma motocicleta cuidando do seu carro. “No início a gente não deu bola, mas aí ele retornou e passava devagarinho pelo carro”, conta.
Nas redes sociais, o morador relatou o caso e pediu que as autoridades do Município buscassem alternativas para a segurança. “Façam alguma coisa, pois hoje escapei ileso, mas não esqueçam que dias atrás uma pessoa foi baleada”, relatou.
Ao ser questionado do motivo de não ter relatado o caso antes para a polícia, Francisco respondeu o seguinte. “Estava muito nervoso na hora e acabei não ligando”, afirmou.
Segundo ele, após a publicação, diversas pessoas o procuraram para relatar casos semelhantes. “Até pensei em conversar com esse pessoal para todo mundo fazer registro. Não adianta só eu relatar”, afirmou.
A Delegada de Polícia, Betina Martins Caumo, ressaltou que, até o momento, este foi o único registro feito na delegacia de Taquari, e que é importante que outras pessoas informem a polícia. “Se aconteceram mais casos, eles não foram registrados, não vão entrar para as estatísticas e não serão investigados. E essas pessoas que estão nas redes sociais e realmente foram vítimas devem vir para a delegacia registrar as ocorrências”, afirmou.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por