Taquari, 14 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
29/09/2017
Arbitragens que deixam a desejar

Não é de hoje que as arbitragens do Regional Certel/Sicredi são criticadas por erros absurdos e primários. Mas neste ano parece que o nível dos árbitros e auxiliares do Regional está pior ainda. O Taquariense foi prejudicado no último domingo no gol de empate do Ecas. Apesar de ter saído mal na jogada, o goleiro Duda sofreu a carga do adversário, o que o impossibilitou de fazer a intervenção. Para piorar, um dos auxiliares não correu para o meio-campo, atitude que deve ser tomada quando um gol é validado. O auxiliar ficou plantado na linha da grande área, dando a entender que havia sinalizado a infração, o que não aconteceu.
Antes deste jogo, o Taquariense já havia sido prejudicado com a não marcação de três pênaltis claros e outros erros graves, como gol em impedimento e não expulsão em agressão sofrida na partida contra o Brasil, em Marques de Souza.
Mas o Taquariense não é uma vítima isolada. O Pinheiros, no Regional de Veteranos deste ano, teve um gol legítimo que não foi para a súmula, ou seja, roubaram um gol do Pinheiros, num erro absurdo, que pode fazer falta ali adiante num desempate por saldo de gols. 
Os erros são tantos e tão absurdos que, às vezes, chegamos a colocar em dúvida a lisura da competição. Os árbitros não conseguem ter o controle da partida, os jogos viram uma gritaria só e o que menos temos em campo é futebol, como na vitória do Pinheiros sobre o Águia Azul.
É uma pena que a Associação de Ligas do Vale do Taquari não dê muita atenção a este assunto, pois se desse as arbitragens teriam um nível melhor e os árbitros seriam punidos também. Erros acontecem e sempre vão acontecer, até porque os árbitros não são máquinas. O que não pode é os árbitros continuarem errando e a Liga não fazer nada em relação a isso.
 
Marcelo Araújo

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por