Taquari, 16 de Agosto de 2017
NOTÍCIAS
11/08/2017
PAVERAMA: Agricultor reclama de más condições de estrada

O agricultor João Silva de Souza, 35 anos, procurou O Fato Novo nesta semana para reclamar das más condições da estrada em que possui propriedade rural em Paverama. A via, uma travessa da estrada principal da localidade de Cachimbos, interior do município, apresenta problemas para o tráfego de veículos.
"Em 10 anos que eu estou aqui, ninguém fez a estrada. A máquina passou aqui uma vez, mexeu com a areia e ficou assim. Nessa estrada, nunca foi colocado um cascalho, nada”, reclama o agricultor.
Na localidade, há grande produção de mato. Um dos produtores de eucalipto é João Silva de Souza. Ele diz que tira notas no talão de produtor pelo município de Paverama, mas que nunca recebeu retorno disso. Há cerca de um ano e meio, João acabou abandonando a residência de sua propriedade e passou a utilizar o local somente para a plantação de mato. “Era sempre uma guerra para a topique vir pegar as crianças. Tinha que ir lá em cima levar, porque a topique não queria passar nessa rua. Em dia de chuva, os coitadinhos se sujavam todos de barro”, lembra o agricultor.
Além de pagar aluguel no município de Fazenda Vilanova, mais próximo de suas terras do que o Centro de Paverama, o morador ainda precisa arcar com mais seis anos de financiamento das terras em Paverama. Segundo ele, são R$ 4.250,00 anuais. “Eu trabalhei 10 anos pagando isso aqui e vou trabalhar mais seis anos ainda. E estou pagando aluguel em outra cidade porque não consigo morar aqui”, lamenta João. Segundo o agricultor, recentemente, apareceu um comprador para a suas terras, que têm cerca de 10 hectares. “Ele desistiu por causa da estrada”, conta.
João diz que já procurou a prefeitura diversas vezes buscando uma solução para o problema, mas não obtém êxito. Ele diz ainda que solicitou autorização para realizar o serviço na estrada e pegar material na britadeira do município, que, segundo ele, fica a cerca de 500 metros de sua propriedade, mas fala que também não foi autorizado.
Segundo o agricultor, as condições da estrada prejudicam não só os produtores e moradores que possuem terras ali, mas também pessoas que vão visitar familiares enterrados em um cemitério, situado na via. “Cansei de ver gente vindo enfeitar o cemitério e tendo que voltar porque não tinha como passar na estrada. O caminhão que puxa a lenha às vezes atola também, mas caminhão é caminhão, ainda sai. Carro não”, diz.
O jornal O Fato Novo solicitou posicionamento da Prefeitura sobre o assunto, através de sua assssoria de imprensa. Conforme informado pela Administração, os questionamentos enviados pelo jornal estão sendo avaliados e, na próxima semana, a Prefeitura deve se pronunciar de forma oficial.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por