Taquari, 16 de Agosto de 2017
NOTÍCIAS
11/08/2017
MISTURA FINA: Marketing que incomoda

Uma postagem da bancária Isabel Cristina Jantsch, 40 anos, na rede social Facebook chamou atenção para o incômodo gerado pela distribuição de panfletos no município. Na quarta-feira, 3 de agosto, ela fotografou o parabrisa do seu automóvel, onde havia sido colocado um panfleto de supermercado. O papel estava colado em diversos pontos do vidro.
“Bom-dia para você que coloca propaganda no para brisa do carro... em dia de chuva.... gruda e vira essa coisa! Se quiser vir limpar agradeço! Marketing que incomoda... faz efeito contrário... não irei comprar nunca!!!”, disse a bancária na postagem. A publicação teve dezenas de curtidas e mais de 20 comentários. Muitos se identificaram com o relato de Isabel.
Para ela, a regulamentação da distribuição de panfletos em Taquari é necessária. “Toda semana encontro revistas de lojas e panfletos no pátio. Acabam molhando e perdendo a utilidade. Fala-se tanto no meio ambiente, acúmulo de lixos nos bueiros da cidade. Acredito que a regulamentação deveria ser feita somente a partir de encartes de jornais, publicidade virtual e através, quem sabe, de parceria com CDL”, sugere.
Segundo Isabel, sua crítica é direcionada às empresas que utilizam este tipo de propaganda e não aos trabalhadores que as entregam. “Respeito todos os trabalhadores, os panfleteiros não têm culpa, são mal orientados pelas empresas que os contratam. A consciência deve vir do comércio. Se querem fazer esse marketing, tudo bem, mas que seja com orientação correta”, disse.
Nesta semana, a Câmara de Vereadores aprovou um projeto de autoria do vereador Leandro Mariante (PT), regulamentando este tipo de propaganda. A partir da nova lei, é vedada, entre outros, a colocação de panfletos comerciais em veículos estacionados. Mais informações sobre o que muda com a lei, pode ser vista na matéria da sessão, na página 7.
 
Empresas interessadas na obra de reforma do Idesc devem apresentar proposta na próxima quinta-feira
 
A Prefeitura de Taquari receberá na próxima quinta-feira, 17 de agosto, às 9h, as cartas-proposta das empresas interessadas em realizar a obra de reforma do prédio do antigo Idesc/Seminário Seráfico.
Serão reformados 3.465,00m² dos cerca de 5 mil m² das instalações. A obra está orçada em R$ 5.923.529,30. Este é o máximo que a Prefeitura deve pagar pela reforma. O valor pode baixar, em função das propostas apresentadas pelas empresas.
A Administração Municipal pagará a obra em 48 parcelas. Os juros do parcelamento serão calculados pela tabela Sistema de Amortização Constante (SAC), não podendo ser superior a 12% ao ano, e corrigidos mensalmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
Após a reforma, o prédio será cedido à empresa Zanc Assessoria de Cobrança, que deverá instalar um call center no local. Se o empreendimento mantiver a média mensal de 600 empregos ao longo de dez anos, o prédio será doado à empresa.
 
Taquari sediará encontro regional de vereadores
 
Amanhã, a partir das 9h, a Câmara de Vereadores de Taquari sedia o 94º Encontro Rgional de Legislativo Municipais, promovido pela Associação de Vereadores do Vale do Taquari (Avat).
Na programação do evento, estão palestras que tratam de observações sobre o relacionamento entre os poderes; orçamento impositivo e os fundos na elaboração da lei de diretrizes orçamentárias, com o economista, professor, ex-auditor do Tribunal de Contas do Estado, Édison Imar Oliveira Mello.
 
Audiência transferida
 
Foi transferida a audiência de instrução e julgamento em relação a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), que analisa supostas irregularidades na campanha do Prefeito Maneco (PT) e vice André Brito (PDT), pela coligação Mais Mudanças, Novas Conquistas (PT, PDT, PTB, PR, PC do B, PSB e PRB). A audiência estava marcada para a manhã de ontem, no Fórum de Taquari, mas não foi realizada. O Tribunal Regional Eleitoral ainda não divulgou, em seu site, a nova data da audiência.
A investigação é relativa ao possível uso da máquina pública para favorecer a candidatura de Maneco e André. O uso da máquina pública, conforme informações já passadas pelo MP ao Mistura Fina, teria ocorrido na marcação de consultas para gestantes, campanha eleitoral por parte de servidores e estagiários em horário de expediente, além de ações durante a atividade Abraço à Lagoa, feita por ocasião da campanha eleitoral da coligação.
 
 

 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por