Taquari, 21 de Outubro de 2017
NOTÍCIAS
28/07/2017
Não pode ser a última

Está sendo disputada em Taquari, desde a última segunda-feira, a terceira edição da Copa Taquari de Futebol de Base, que reúne cerca de 50 times de mais de 20 clubes e escolas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. E apesar da queda no número de participantes em relação às edições anteriores, a competição mostrou força e movimentou o comércio da cidade, além de mostar o potencial do município para os mais de mil visitantes.
Por todo este movimento incomum na cidade e pela autoestima dos envolvidos, tanto dentro como fora de campo, a Prefeitura deveria fazer de tudo para a Copinha não ter o seu último capítulo amanhã, quando encerra esta edição, com as finais das categorias Sub-15 e Juvenil.
As dificuldades foram imensas para a competição sair do papel. Só quem acompanhou de perto pôde ver o esforço que foi feito para que a Copinha fosse realizada neste ano em Taquari. Esforço este que não será repetido no próximo ano. Tudo porque nas duas primeiras edições a Prefeitura arcou com o valor da arbitragem, em torno de R$ 10 a R$ 15 mil, o que não aconteceu neste ano, devido à crise. Por conta disso e por outras dificuldades, a Planeta Bola Eventos, que organiza a competição, já deixou claro que, sem este aporte da Prefeitura, a Copinha não será realizada em Taquari em 2018. Então, está na hora de alguém da Administração arregaçar as mangas e traçar metas para que, no próximo ano, a Copinha aconteça. Se há crise, não há recursos, que se tenha criatividade e boa vontade. Não se pode ficar esperando até a última hora para se tomar uma decisão. Que se decida agora pela realização ou não da competição em 2018 e que se comece a trabalhar, pois se não tiver Copinha no ano que vem dificilmente voltará a ter, já que outras cidades já demonstraram interesse de ficar com a data do torneio.
 
Marcelo Araújo

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por