Taquari, 15 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
19/05/2017
Um taquariense para aplicar as leis do futebol pela FGF

Há duas semanas, o dentista Frederico Bogorni da Costa Leite, 28 anos, iniciou como árbitro assistente pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF). A primeira partida ocorreu em Ivoti, no sábado, 6 de maio, pelo Campeonato Estadual Juvenil. Frederico integra o quadro de árbitros e está apto a atuar como árbitro central, tanto em competições organizadas e promovidas pela FGF, como outras competições amadoras. “Estreia sempre é estreia. Há o friozinho na barriga, mas o importante é não deixar atrapalhar o andamento dos trabalhos”, destaca.
Para ser um árbitro ou auxiliar na federação gaúcha, é necessário realizar um curso e, no final, fazer o teste teórico e prático para receber o diploma. “A ideia inicial de fazer o curso de árbitros ocorreu em 2015, porém já havia finalizado o período de inscrições. Então somente no ano seguinte realizei o curso no período de abril a outubro de 2016”, conta.
Depois de concluído o curso, semestralmente os árbitros e auxiliares que compõem o quadro da federação precisam realizar testes teóricos e práticos para estar poder atuar nas partidas de futebol e campeonatos organizados pela entidade. As taxas pagas pelo trabalho nas arbitragens variam conforme o campeonato a ser disputado, bem como a categoria que o árbitro ou auxiliar pertence.
 
Foco no jogo 
 
Além de aplicar as regras do futebol, o árbitro ou assistente enfrentam muitas críticas. Para Frederico, é necessário estar preparado para as possíveis críticas que possam surgir quando há o ingresso na atividade. “O importante, dentro de campo, durante uma partida, é não deixar interferir no desempenho, procurando estar sempre focado e realizar o melhor e mais correto trabalho possível”.
Na segunda partida como assistente, Frederico atuou em Taquari, no jogo Pinheiros e Novo Hamburgo, pelo campeonato estadual sub-15. “Em Taquari foi um pouco diferente, pois há o conhecimento das pessoas envolvidas no clube local. Mas foi tranquilo, visto que o papel do árbitro e auxiliar é aplicar as regras de futebol, não devendo favorecer nenhuma equipe”.
Depois de atuar como jogador de futebol em campeonatos locais, Frederico enfrenta novos desafios. “O objetivo é tornar-me um dos melhores na função que desempenho. Poder chegar a atuar em competições profissionais, tanto em nível estadual como nacional”.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por