Taquari, 29 de Junho de 2017
NOTÍCIAS
21/04/2017
Feira de roupas, uma fonte de renda para a Pella Bethânia

Realizada há décadas, a feira de roupas e calçados da Associação Beneficente Pella Bethânia é uma forma de a instituição angariar recursos em prol do atendimento dos internos. “Para nós é um “círculo do bem”, recebemos as doações de roupas e, primeiramente, selecionamos para os residentes. As demais peças vão para a feira com um preço acessível, que é também uma maneira de a Pella Bethânia fazer o bem à cidade de Taquari”, destaca a diretora da instituição, Ana Paula Genehr. Antigamente, a instituição recebia as doações da Alemanha, mas hoje, são todas provenientes de comunidades da região. 
Com o recurso da última feira, realizada nos dias 7 e 8 de abril, conforme a diretoria, foi adquirido um equipamento elétrico para auxiliar no manejo com os residentes, como, por exemplo, do sofá para a cadeira de rodas ou de banho, para a cama, dentre outras situações rotineiras. “Graças às pessoas que estiveram na feira poderemos facilitar o cuidado com os residentes, bem como auxiliar o trabalho da equipe de cuidado em cada um dos lares”, afirma a diretora.
A Pella Bethânia completa, em 2017, 125 anos e deverão ser realizadas diversas atividades, culminando com o festejo no dia 19 de novembro, que é o dia de fundação da instituição.
No dia 23 de maio, haverá um chá beneficente e workshop sobre tendências de moda, na Pella Bethânia, em parceria com a Univates, Marcas Mutantes, psicoterapeuta Betty Malmann, misses Júlia Dutra e Gabriela Frühauf e lojas de Taquari. Mais informações serão divulgadas nos próximos dias. “Convido a comunidade taquariense que se engaje na nossa causa social, nos visite, venha tomar um chimarrão em meio à exuberante natureza que cerca a Pella Bethânia e possa fazer uma doação essencial para quem faz da instituição o seu lar: carinho e amizade”.
 
Instituição está com nova diretora
 
Desde o dia 1º de janeiro deste ano, a coordenação geral da Associação Beneficente Pella Bethânia está sob o comando da pastora Ana Paula Genehr (foto). Ela integra o quadro de funcionários há dois anos e atuou na pastoral e na Coordenação do Projeto Terapêutico-Pedagógico. Natural de Santo Antônio da Patrulha (RS), residia em Curitiba (PR), é graduada em Teologia, tem licenciatura em Pedagogia e está  fazendo mestrado na Linha de Pesquisa Dimensões do Cuidado e Prática Social pela Faculdades EST, em São Leopoldo. Antes de chegar na Pella Bethânia, trabalhou na Capelania do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba, coordenou o trabalho do Grupo de Humanização e Voluntariado Social, realizava visitas e acompanhamento pastoral no setor de maternidade, oncologia e pediatria, com contação de histórias aos pacientes e familiares. 
Na atual função, pretende continuar buscando a sustentabiliade financeira da instituição. “Hoje temos o Planejamento Estratégico que é a nossa orientação para as principais ações. Temos trabalhado em diferentes frentes como a captação de recursos. Existem inúmeras fomas de colaborar. Precisamos do apoio de empresas e pessoas físicas não só no aporte financeiro, mas também doando o que nos faz falta no dia a dia, como alimentos, produtos de higiene e limpeza, e tudo o que pessoas precisam para ter uma rotina normal em família, pois na Pella Bethânia é isto que somos: uma grande família!”, afirma. Ela destaca ainda que uma maneira de ajudar é através da dedução do Imposto de Renda, onde as pessoas e empresas podem contribuir com 1% do valor devido à Receita Federal. Hoje a Pella Bethânia tem 121 trabalhadores e 169 residentes. 
Outro aspecto que ressalta é a qualidade do serviço oferecido pela Pella Bethânia, que tem um amplo quadro de trabalhadores com médicos, psquiatra, psicóloga, enfermeiras e técnicas de enfermagem, nutricionista, fisioterapeuta, cuidadoras e demais profissionais da área psicoterapêutica e pedagógica. “A gestão de pessoas é um fator imprescindível para atendermos a nossa missão institucional: proporcionar qualidade de vida às pessoas atendidas, com garantia de serviços e profissionais diversificados e qualificados, promovendo a dignidade, a autonomia e o pleno exercício da cidadania”, destaca. 
 

 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por