Taquari, 16 de Agosto de 2017
NOTÍCIAS
14/04/2017
Primeiro bimestre registra resultado negativo na geração de empregos

O Ministério do Trabalho divulgou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referentes aos meses de janeiro e fevereiro de 2017. Os números mostram que, no primeiro bimestre do ano, Taquari registrou sete demissões a mais do que admissões em empregos formais.
O resultado é o oitavo pior entre 38 municípios do Vale. No município, as funções que mais demitiram no primeiro bimestre do ano foram trabalhador no cultivo de árvores frutíferas, com 16 demissões a mais do que admissões, e eletricista de instalações, com 14 desligamentos a mais. Já as funções que mais admitiram no período foram caldeireiro com 12 contratações a mais do que demissões e soldador, com 11.
Em 2016, o resultado na geração de emprego em Taquari havia sido positivo. Durante todo o ano, foram 24 empregos a mais no município.
 
O que diz a Prefeitura 
 
Através da assessoria de imprensa, a Prefeitura se manifestou sobre o caso. Segue, na íntegra, o posicionamento da Administração Municipal. “Infelizmente a retração na geração de empregos não é exclusividade de Taquari, é algo que está ocorrendo em todo o país. A Administração tem trabalhado para atrair empresas e gerar novos empregos no município. As tratativas com a Zanc, empresa de Call Center, avançam e está programada para a próxima semana a realização de audiência pública para debater com a população o seguimento da negociação. Outro caso, já bem sucedido, foi a instalação da Vip Vans em Taquari. A empresa, que segue se estruturando, já gerou dezenas de empregos para os taquarienses. A obra em Aterrados é outro importante avanço para o município, principalmente pelo desenvolvimento do distrito industrial, que pode vir a ser base de outros muitos postos de trabalho. Apesar dos dados apresentarem uma queda no mês de fevereiro, dentro da realidade do município, o número de empregos segue estável. Em períodos de fragilidade econômica, como o vivido no país e no estado hoje, a estabilidade é um fator importante para a economia das cidades. Além disso, o município segue atento à parcerias com empresas, buscando sempre o desenvolvimento de Taquari”.
 
No Vale, são 1.368 empregos a mais
 
O Vale do Taquari recupera o resultado ruim de 2016, quando foram registradas 369 demissões a mais do que contratações em empregos formais no município. No primeiro bimestre de 2017, são 1.368 admissões a mais do que desligamentos. Entre 39 municípios da região, 24 tiveram resultados positivos.
Os que mais geraram empregos foram Teutônia, com 590 admissões a mais do que desligamentos; Estrela, com 281; e Santa Clara do Sul, com 125. Já os piores resultados foram de Doutor Ricardo, com 27 demissões a mais do que contratações; Colinas, também com 27; e Capitão, com 17 desligamentos a mais. Confira a tabela.
 
Paverama, Fazenda Vilanova e Tabaí têm resultado positivo
 
Os dados do Caged mostram que Paverama registrou 36 contratações a mais do que demissões em empregos de carteira assinada. O resultado é positivo desde 2014 e o município já gerou, neste período, cerca de 100 empregos.
Fazenda Vilanova, no primeiro bimestre de 2017, teve mais contratações do que demissões em empregos formais. Depois de três anos com resultado negativo e registrando cerca de 150 empregos a menos, os números do Caged voltam a ser positivos em Fazenda Vilanova. Foram 13 contratações a mais do que demissões.
Tabaí também registra números positivos. Nos primeiros dois meses do ano, ocorreram quatro contratações a mais do que demissões no município. Desde 2014, este número é posítivo, sendo que, nos três anos, Tabaí gerou cerca de 80 empregos formais.
 
RS tem números positivos e Brasil, negativos
 
Os dados do Caged também mostram que, no primeiro bimestre de 2017, no Rio Grande do Sul, foram realizadas 18.736 contratações a mais do que demissões. Já no Brasil, os números são negativos. Foram 5.252 desligamentos a mais do que admissões.
 
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por