Taquari, 29 de Junho de 2017
NOTÍCIAS
14/04/2017
Em mais uma onda de furto, cinco casas foram invadidas

Desde a sexta-feira passada (7) até quarta-feira (12), cinco casos de furto e um de tentativa foram registrados na Delegacia de Polícia de Taquari. Mais uma vez, o alvo dos ladrões foram residências.
Um caso ocorrido no início do mês em uma residência no Loteamento Zé Luiz, foi registrado no dia 7. Antonia Dias Soares, 35 anos, relatou para a polícia que uma televisão de 43 polegadas da marca Philco foi furtada da sua casa. Ela também disse que uma porta dos fundos havia sido arrombada.
Na sexta-feira, um motorhome que estava dentro de uma propriedade no Bairro São João foi alvo de furto durante a madrugada. Conforme o boletim de ocorrência, Samuel Pedroso Pereira, 35 anos, foi tratar os seus animais e, ao passar pelo veículo, percebeu que ele estava com a porta aberta. Ao verificar, constatou que haviam furtado uma arma, marca Taurus, e uma televisão de 17 polegadas da Philips.
No mesmo dia, Marlene Pereira da Silva (77) registrou um caso de furto ocorrido em uma residência na Rua José Porfírio da Costa. Marlene relatou que, por volta das 11h30, foi até a casa da filha para regar as plantas, pois ela estava viajando. Ao chegar, encontrou uma das janelas arrombada. Diversos objetos foram furtados do local, incluindo pulseiras, anéis, correntes, máquina digital, caixa de música entre outros.
Outro furto ocorreu no sábado, dia 8. Conforme o boletim de ocorrência, Vanessa Bonifácio, 36 anos, havia saído de casa por volta das 13 horas. Ao retornar às 19h, percebeu que a porta da frente estava arrombada. Suspeitando ser vítima de furto, Vanessa chamou a Brigada Militar antes de entrar na casa. Consta na ocorrência que haviam arrombado a porta, arrancando uma fechadura, e levaram uma televisão de 42 polegadas,  Semp Toshiba.
Ainda no sábado, outra residência, situada na Avenida Farrapos, foi alvo de furto. Fábio Silveira Goularte, 34 anos, informou que saiu de casa por volta das 12h15 e voltou cerca de 30 minutos depois. Ao retornar, viu que a porta dos fundos estava arrombada. Fábio disse à polícia que furtaram uma TV Philco de 39 polegadas, um notebook de cor prata da marca Asus, um tablet da Multilaser, um celular da Sony M1, um ventilador, uma câmera digital de cor cinza da Sony, entre outros objetos.
Também foi registrada uma tentativa de furto em uma residência na Rua Eduardo Porto, Centro,  no domingo passado (9). Sabrina Pereira Ramos, 23 anos,  relatou que alguém, durante a noite, invadiu a casa, que pertence à mãe, utilizando uma escada. Ela informou que entraram por um alçapão, vindo a sair mais tarde pela casa pela porta dos fundos, que estava aberta. Consta na ocorrência que nada foi furtado porque a propriedade estava vazia.
 
Prédio residencial também teria sido alvo de furto
 
No dia de ontem, quinta-feira (13), a reportagem foi informada de que um prédio residencial situado na Rua Cônego Tostes, no Centro, teria sido alvo de ladrões. Entretanto, até o fechamento desta edição, as autoridades não divulgaram qualquer informação sobre o ocorrido.
 
Um furto é registrado por dia
 
A pedido de O Fato Novo, a Delegacia de Polícia de Taquari realizou um levantamento do número de furtos registrados no município em 2017. Entre janeiro até o dia 12 de abril, foram registrados 94 casos, ou seja, na média de um por dia.
De acordo com o levantamento, ocorreram 18 casos em janeiro. No mês seguinte, fevereiro, ocorreram 24, representando um aumento de 33,3% em relação ao mês anterior. Já em março subiu para 37. Em comparação com fevereiro, o número de registros aumentou cerca de 54%. Somente até o dia 12 de abril, já foram registrados 15 casos de furto. 
 
Polícia investiga os casos
 
A Delegada de Polícia, Betina Martins Caumo, afirmou que os furtos estão sendo investigados. “Todos os furtos estão sendo investigados pela polícia. Em alguns casos, já se chegou à autoria, já se concluíram os inquéritos, se constatou que eram usuários de crack que estavam cometendo crimes para comprar entorpecentes”, afirmou.
Ela também ressaltou que sabe do número grande de casos que acontecem e que as vítimas devem procurar as autoridades. “Isso já aconteceu em outras épocas: sequência de furto, se identifica o autor e consegue estancar. Mas, para isso, nós precisamos ter um panorama real dos casos que estão acontecendo em Taquari, dos locais e bairros. Então, pedimos que as pessoas registrem os furtos, principalmente em residências, por menor que seja o valor do bem subtraído.”
 
Alerta para a população
 
A Delegada de Polícia também fez um alerta para a comunidade: não comprem objetos furtados. “É uma sequência: se não houver um receptador, não vai ter sentido o furto. Então, não comprem objetos de procedência duvidosa ou de pessoas que são reconhecidamente usuários de drogas”, destacou. 
Segundo ela, em muitos casos, os compradores de objetos furtados conhecem o vendedor e sabem que se trata de um usuário de entorpecentes. “Hoje, a pessoa está comprando um objeto de baixo valor. Amanhã, ela ou alguém da sua família poderá ser vítima destes mesmos autores de furtos. Então, não alimente esse ciclo vicioso, porque toda a comunidade está pagando”, concluiu.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por