Taquari, 25 de Junho de 2017
NOTÍCIAS
31/03/2017
MISTURA FINA: Prefeito quer a opinião da comunidade sobre o investimento para a instalação de call c

As tratativas entre a Prefeitura de Taquari e a Zanc Assessoria de Cobrança estão oficializadas, e o município e a empresa já acertaram as responsabilidades de cada um para a instalação do call center em Taquari.
O empreendimento, que deve gerar, em média, 600 empregos, necessita de um investimento de cerca de R$ 5 milhões da Prefeitura de Taquari para a reforma do prédio do Idesc, onde deve se instalar o call center. Para financiar a obra, a Administração Municipal deve abrir licitação com pagamento parcelado em 50 a 60 vezes, com parcelas de R$ 150 mil a R$ 200 mil mensais.
Diante do alto investimento para a vinda da empresa e do possível comprometimento das finanças municipais, o Prefeito Maneco decidiu convocar audiência pública para que a comunidade escolha se quer ou não investir o recurso para a vinda do call center. Ainda não há data definida para a audiência, que deve ocorrer nas próximas semanas.
Segundo Maneco, as finanças da Prefeitura ficariam comprometidas, principalmente, no ano de 2017 e início de 2018. Isto porque a Administração Municipal já estaria pagando as parcelas da obra, enquanto a empresa só começaria as atividades no início do ano que vem, após a conclusão da reforma. “A tendência é que, quando a empresa estiver funcionando a pleno vapor, tenha mais ou menos uma equivalência entre o valor que ela retorna diretamente de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e o valor da parcela da obra. Mas, nesse lapso em que estaremos pagando a parcela sem retorno direto da empresa, vamos ter que fazer um esforço enorme, porque não se tem esse dinheiro sobrando em caixa”, explicou o Prefeito. Segundo ele, neste período de um ano, o comprometimento das finanças municipais com a parcela da obra pode dificultar serviços como operação tapa-buracos, manutenção das estradas do interior, realização de eventos como Natal Açoriano, Semana Farroupilha, incentivo a excursões, entre outros.
Além de reformar o prédio, o município deve doá-lo à empresa daqui a 10 anos, desde que ela mantenha suas atividades em Taquari, com média mensal de 600 funcionários durante toda a década. Segundo Maneco, caso seja descumprido o acordo, a multa prevista no contrato é de R$ 5 milhões para ambas as partes. “É um compromisso que ultrapassa o nosso governo, portanto, não pode ser um compromisso do Governo Maneco, tem que ser de toda a cidade. Todo o município tem que ser corresponsável por este investimento”, destacou o Prefeito.
Na próxima semana, a Administração Municipal deve divulgar um cronograma de ações a serem realizadas nos próximos 40 dias para discutir e viabilizar a instalação do call center no município. Entre as atividades, estão a audiência pública, elaboração de projeto para apreciação da Câmara, votação no Legislativo e, se tudo for aprovado, abertura de edital de licitação para a obra.
 
Prefeitura multa Corsan por causa de buraco na Sete de Setembro
 
Na manhã de ontem, a Prefeitura de Taquari apresentou um auto de infração e imposição de multa de R$ 5 mil à Companhia Riograndende de Saneamento (Corsan) em função de um buraco aberto na Rua Sete de Setembro, em frente a Lojas Colombo. Conforme legislação municipal, aprovada em 20 de janeiro deste ano, as concessionárias, empresas públicas ou privadas que venham a prestar serviços em Taquari são obrigadas a reconstruírem, sem ônus para o município e num prazo de 5 dias úteis, o piso das ruas, passeios e logradouros públicos que vierem a ser danificados em decorrência de instalação ou conserto de rede de água, esgoto, luz, telefone e outros.
Segundo a Prefeitura, há meses, a Corsan realizou conserto da rede hídrica, abrindo um buraco em frente a Lojas Colombo e não reconstruiu o asfalto da principal rua do Centro de Taquari. Em função disso, a companhia recebeu a multa de R$ 5 mil e foi notificada a realizar as melhorias na via imediatamente. Ainda segundo a Prefeitura, a Corsan negou-se a assinar o auto de infração e a imposição da multa. Mesmo assim, se não realizar o conserto, além da multa já aplicada de R$ 5 mil, a Corsan deve receber a punição, também no valor de R$ 5 mil, por dia de atraso na reconstrução da via.
Os cidadãos que perceberem irregularidades como esta podem notificar a Prefeitura sobre os casos para que o setor de Fiscalização autue as empresas responsáveis. O procedimento pode ser feito no Protocolo junto à Prefeitura, por intermédio das redes sociais ou ainda no protocolo via site oficial da Prefeitura, este último podendo ser preenchido de forma anônima. A partir das denúncias, a secretaria de Planejamento irá averiguar a situação e tomar as medidas cabíveis.
 
Creche em ruínas
 
O Mistura Fina lamenta a situação da obra da creche do Parque do Meio. Iniciada em 2014, a construção enfrenta problemas desde os primeiros meses. Três anos depois, apenas 59% da obra foram concluídos e os trabalhos estão paralisados desde outubro de 2016. O mato toma conta do local. O material utilizado na creche está se deteriorando, exposto a intempéries climáticas, sujeito a furto e danos. A Prefeitura tenta resolver, judicialmente, o impasse com a empresa MVC Soluções em Plásticos, responsável por esta obra em Taquari e outras dezenas de construções paralisadas espalhadas pelo país. Desde maio de 2015, a empresa alega problemas financeiros para continuar as construções. O método utilizado pela MVC na construção civil é considerado inovador e utilizado somente por esta empresa no Brasil. Em vez de tijolos e concreto, as paredes são construídas por chapas prontas de fibra de vidro.
 
Um bingo beneficente para Charles
 
Na sexta-feira, 7 de abril, será realizado um bingo beneficente visando à arrecadação de recursos para a compra de uma prótese para o morador do Bairro Prado, Charles Vargas Alves, 20 anos, que, após cair em um bueiro em 2016, teve que amputar parcialmente a perna. O bingo inicia às 20h, na sede da Associação de Moradores do Bairro Colônia Vinte de Setembro (Ambacovis).
Cartões para o evento podem ser adquiridos na hora ou através do número 99662-7840. Um cartão custa R$ 2 reais; três cartões, R$ 5; e, na compra de dez, R$ 15. Haverá venda de pasteis fritos ou congelados.
Segundo Charles, a prótese custará R$ 16 mil. O jovem também disponibiliza o número de conta bancária para quem quiser ajudar com alguma doação. A conta é no Banco do Brasil, agência 0671-8 e conta 27812-2.
 
 

 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por